Granbr digital

19 julho 2024
Home » Notícias » Agricultura » CRISE CLIMÁTICA AMEAÇA AGRICULTURA ARGENTINA

CRISE CLIMÁTICA AMEAÇA AGRICULTURA ARGENTINA

Valorização Recorde: O Preço das Terras Agrícolas Dispara no Brasil, Após Anos de Alta, Mercado de Terras Agrícolas Enfrenta Estabilização em 2024
the beautiful big sunflower field in the summer background

o Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina, INTA, divulgou um relatório alarmante sobre as condições climáticas severas afetando as principais regiões agrícolas do país.

Temperaturas escaldantes superando os 35°C, com picos de até 42°C em Rivadavia, castigam as lavouras, intensificando as preocupações com a produção de soja, milho e girassol.

Em La Pampa e em partes do norte, como Santa Fé, as condições de cultivo são classificadas de ‘regular a ruim’, um sinal preocupante para os agricultores e para o mercado agrícola.

O milho, em diferentes fases de desenvolvimento, enfrenta desafios em áreas-chave como Buenos Aires, Córdoba, La Pampa e Santa Fé, onde algumas plantações já atingiram a maturidade.

A soja, coração da agricultura argentina, oscila entre a floração e o enchimento de grãos, com cultivos de segunda temporada ainda mais vulneráveis às condições adversas.

O girassol, com a colheita avançada em Corrientes, Chaco e Formosa, apresenta um atraso significativo de 80.8% em comparação à safra anterior, afetando a cobertura nacional.

Este cenário desafiador destaca a urgência de medidas adaptativas e de suporte aos agricultores argentinos, enfrentando uma das temporadas mais difíceis dos últimos anos.

Acompanharemos de perto as atualizações e impactos dessas condições extremas na produção agrícola da Argentina.

Siga-nos nossas redes sociais para receber em primeira mão as principais notícias do mundo do agronegócio!

+ Notícias

Envie-nos uma mensagem

plugins premium WordPress