Granbr digital

19 julho 2024
Home » Notícias » Agricultura » FAZENDEIRO DESTRÓI PLANTIO APÓS LEILÃO EM TOCANTINS

FAZENDEIRO DESTRÓI PLANTIO APÓS LEILÃO EM TOCANTINS

Fazendeiro destroi plantio após leilão judicial em Tocantins, gerando prejuízo milionário e debates na comunidade agrícola.

Na região de Lagoa da Confusão, em Tocantins. Após um leilão judicial conduzido pela Justiça Federal do Rio de Janeiro em julho de 2023, a Fazenda Porto Alegre foi arrematada por um lance mínimo de R$ 10.053.120,00, embora inicialmente avaliada em R$ 19.712.000,00.

Porém, o que se destacou posteriormente foi a destruição de cerca de 900 hectares de plantações de arroz na propriedade. Essa ação foi realizada por um arrendatário, que havia sido autorizado judicialmente a cultivar milho na época do leilão. A fazenda, que abrange uma área de 1.533 hectares, é conhecida não apenas pelo seu valor avaliado, mas também pela produção agrícola irrigada.

A divulgação do leilão e do valor envolvido ganhou destaque na mídia nacional, incluindo o Correio Braziliense do Distrito Federal. A Fazenda Porto Alegre está estrategicamente localizada entre o Rio Urubu Grande e a Rodovia TO-374, em uma região com alto potencial agrícola.

Entretanto, a destruição das plantações de arroz se tornou tema de discussão entre os produtores locais nas redes sociais. O incidente ocorreu após a autorização judicial para a colheita de milho, mas o arrendatário, aparentemente de forma independente, plantou arroz em 900 hectares da propriedade, que foram posteriormente dessecados com produtos químicos.

Os prejuízos estimados para o arrendatário são significativos, totalizando milhões de reais. Esta situação destaca a complexidade das relações contratuais no agronegócio e as possíveis consequências quando as atividades fogem do planejado.

Siga-nos nossas redes sociais para receber em primeira mão as principais notícias do mundo do agronegócio!

+ Notícias

Envie-nos uma mensagem

plugins premium WordPress